A Toca do Túlio

Abril 21, 2010

Mais dois mil novos elementos para a PSP e GNR

Filed under: Sem-categoria — tuliohostilio @ 11:18 am

O ministro da Administração Interna, Rui Pereira, anunciou ontem que, dos 2000 novos elementos que vão ser admitidos para as forças de segurança, 1000 são para a PSP e outros tantos para a GNR.

Na Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, Rui Pereira adiantou que os novos membros da PSP e da GNR vão entrar ao serviço em 2011, após a conclusão do procedimento concursal e formação. Sem adiantar a data de abertura dos concursos, o ministro salientou que ponderou “bem” antes da definição do número de elementos para cada uma das forças de segurança.

Segundo Rui Pereira, a admissão de 1000 novos polícias para PSP e outros tantos militares para a GNR teve por base vários critérios, como a evolução do dispositivo nos últimos anos e número de pessoas sob a responsabilidade geográfica.  “Hoje a GNR continua a ter sob a sua responsabilidade mais de 53 por cento da população portuguesa”, enquanto a “PSP tem perto de 47 por cento”, afirmou. Rui Pereira referiu também que a GNR tem responsabilidade em 90 por cento da área geográfica do país.  o entanto, a PSP tem “uma responsabilidade em áreas que podemos considerar mais sensíveis em termos de segurança”, salientou. Rui Pereira disse ainda que a PSP ganhou “mais 1500 efectivos” nos últimos anos do que a GNR.

Na comissão parlamentar, Rui Pereira destacou ainda “a inversão da tendência” de aumento da criminalidade em 2009, embora tenha considerado que “não é uma redução drástica”. O deputado do PSD Fernando Negrão considerou que no ano passado se registou “uma estabilização em alta e não um decréscimo”.  Também o deputado do CDS/PP Nuno Magalhães salientou que 2009 foi “o segundo ano da última década com maior número de crimes participados”. Nuno Magalhães destacou também o facto de no ano passado se terem realizado 192 acções “de reposição da ordem pública” em Zona Urbanas Sensíveis. Nesse âmbito, Rui Pereira afirmou que as forças de segurança “devem intervir imediatamente com todos os meios necessários” e “com recurso a corpos especiais” sempre que é preciso repor a ordem pública.

Por outro lado, o deputado social-democrata manifestou preocupação com “o aumento significativo” da criminalidade em distritos do interior, sublinhando que “há imigração de grupos criminosos” para praticar crimes nestas regiões. Nesse sentido, questionou em que ponto se encontra a cooperação com Espanha. O ministro da Administração Interna respondeu que “a interiorização dos crimes não é um fenómeno novo” e realçou os “esforços sérios para aprofundar a cooperação ao nível político e operacional” com Espanha, nomeadamente a criação da equipa mista de cooperação policial para combater a criminalidade e prevenir o terrorismo. Por seu lado, a deputado do Bloco de Esquerda Helena Pinto questionou Rui Pereira sobre os critérios de avaliação dos agentes da PSP e se existe “orientação” para número de detenções.

O ministro referiu que “não há orientações” da Direcção Nacional da PSP e do Ministério da Administração sobre estabelecimento de quotas de detenção, assim como para a avaliação dos polícias ter esta base.

 Lusa/SIC | 21.04.2010

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: